Outono outra vez

OUTONO

*

Outono dourado, crepúsculo estendido, agora

Reunir as duas águas, restaurar os cinco arroios

Recriar o cristal de quartzo, recolher o fruto maduro

*

O ano segue seu curso, mas já o dia está ganho

O que há para agarrar-rechaçar?

O que há para disputar-convencer?

*

Na correnteza que corre célere

Lançar rede e colher a alongada hora

Cartas postas sobre a mesa: baralho de luz e de sombra

*

Anúncios