Algumas sentenças de Jesus

Cristo Pantocrator do Sinai

Cristo Pantocrator do Sinai

A mensagem de Jesus foi mal compreendida pela quase totalidade de seus contemporâneos. E, durante dois mil anos, desvirtuada pela maioria dos que diziam defendê-la. Em seu nome, promoveram-se inquisições, cruzadas e matanças. Era como se a humanidade ainda estivesse verde e precisasse de um tempo para amadurecer. Será que estamos maduros agora?

 

Sobre a mensagem

“Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João, 10, 10).

 

Sobre os receptores

“Eis que o semeador saiu para semear. E, ao semear, uma parte da semente caiu à beira do caminho, e as aves vieram e a comeram. Outra parte caiu em lugares pedregosos, onde não havia muita terra. Logo brotou, porque a terra era pouco profunda. Mas, ao surgir o sol, queimou-se e, por não ter raiz, secou. Outra ainda caiu entre os espinhos. Os espinhos cresceram e a abafaram. Outra parte, finalmente, caiu em terra boa e produziu fruto, uma cem, outra sessenta e outra trinta. Quem tem ouvidos, ouça!” (Mateus, 13, 4-9).

 

Sobre o autoconhecimento

“Disse Jesus: se vossos guias vos afirmarem ‘eis que o Reino está no Céu’, então as aves estarão mais perto dele do que vós; se vos disserem ‘eis que o Reino está no mar’, então os peixes já o conhecem. Pelo contrário, o Reino está dentro de vós e também fora de vós. Quando vos conhecerdes a vós mesmos, então sereis conhecidos e sabereis que sois filhos do Pai, o Vivente. Mas, se não vos conhecerdes, então estareis na ilusão e sereis a ilusão” (Tomé, logion 3).

 

Sobre o dinheiro

“Não ajunteis para vós tesouros na terra, onde a traça e os carunchos os corroem e onde os ladrões arrombam e roubam, mas ajuntai para vós tesouros nos céus (…) Ninguém pode servir a dois senhores. Com efeito, ou odiará um e amará o outro, ou se apegará ao primeiro e desprezará o segundo. Não podeis servir a Deus e ao Dinheiro (…) Buscai, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. Não vos preocupeis, portanto, com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã se preocupará consigo mesmo. A cada dia basta o seu o mal” (Mateus, 6, 19-34).

 

Sobre os conflitos

“Ouvistes que foi dito: amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem. Desse modo, vos tornareis filhos de vosso Pai, que está nos céus, porque ele faz nascer o sol igualmente sobre maus e bons e cair a chuva sobre justos e injustos” (Mateus, 5, 43-45).

—————————————————————————————————————————————————-

Nota

A ilustração publicada no alto desta página é uma reprodução fotográfica do famoso Cristo Pantocrator do Sinai. Essa magnífica pintura, datada do século VI, e conservada até hoje no Monastério de Santa Catarina do Sinai, no Egito, é o primeiro ícone de Cristo e o protótipo de todos os ícones que seriam produzidos posteriormente. É também a primeira imagem a retratar Jesus com barba e cabelos divididos ao meio. As representações anteriores, copiadas da arte romana, o mostravam como um jovem imberbe, com os cabelos frisados. Especula-se que o modelo utilizado na confecção do Pantocrator do Sinai tenha sido o Santo Sudário, localizado atualmente na Catedral de Turim, na Itália. Utilizando uma técnica de superposição de imagens, o pesquisador norte-americano Alan Whanger, da Universidade de Durham, na Carolina do Norte, obteve nada menos do que 170 pontos de congruência entre a figura do ícone e a face misteriosamente impressa naquele que a tradição diz ter sido o lençol mortuário de Jesus.

Anúncios